Pesquisar este blog

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

MODELOS RAROS PARTE VI

Neste post falaremos a respeito de uma série especial de poucas unidades produzidas, cuja maioria hoje encontra-se totalmente descaracterizada... Mesmo porque as características desta série especial eram tão sutis que o modelo era facilmente confundido com um modelo comum: Trata-se do Chevette Silver Star.


Por fora as únicas diferenças eram que o carro vinha na cor prata (já existente no catálogo); o logotipo da "gravata borboleta" em prata, ao invés do azul usado pela Chevrolet na época; as rodas pintadas na mesma cor do carro (quase imperceptíveis, já que as rodas originais eram cinza-fosco) e pneus mais largos. Por dentro destacava-se o interior monocromático em cinza. E era só.

Outro modelo bem raro (e esquecido também) é o Chevette SE. Introduzido em 1987 como uma versão mais equipada que a SL, o SE vinha com um painel de instrumentos com grafismos mais modernos do que o utilizado até então.











A raridade do Chevette SE vem por conta de que ele foi produzido somente em 1987, já que a nomenclatura dessa versão mudou, no ano seguinte, passando a se chamar Chevette SL/E, acompanhando, assim, a linha Monza e a linha Opala nas nomenclaturas das versões... No mais, Chevette SE e Chevette SL/E são o mesmíssimo carro. Mas foi o Chevette SE quem estreou o motor denominado 1.6/S, com 73 CV à gasolina e 81 CV à álcool, que foi utilizado até 1995, com o fim da produção da Chevy 500.

3 comentários:

  1. WOW' muito interessante esse post'
    nao conheçia a série SilverStar
    mas SE ja vi' e tbm nao sabia qual é era diferença

    Parabens‼' sempre postando informaçoes úteis aos adoradores dos "Vettes"
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Tive um SE 87, o motor ainda era o 1.6. O 1.6/S só veio com o SL/E em 88

    ResponderExcluir
  3. tenho um se 87 com certeza tem o painel de instrumentos muito mais bonito que os antigos

    ResponderExcluir